Algumas lesões e complicações nos dentes causam transtornos aos pacientes a ponto de a única solução possível nesses casos ser a extração dental. O procedimento, conhecido também como exodontia, compreende a retirada de restos do dente ou da raiz resultantes de fratura ou cárie, de dentes que não querem nascer, dentes de leite ou para abertura de espaço em tratamentos ortodônticos.

Quais são os tipos de exodontia?

O procedimento, que deve ser feito apenas pelo cirurgião dentista e após avaliação prévia do diagnóstico, tem modalidades diversas as quais têm um modus operandi específico. Todos os tipos de extração dental necessitam de anestesia para dores serem evitadas durante a cirurgia. Contudo, cada um deles necessita da realização de radiografia para análise de tamanho, posição e formato do dente e do osso para, aí sim, a exodontia ser realizada.

Confira a seguir quais são as modalidades de extração dental:

Exo de dente incluso, semi-incluso ou impactado: consiste na retirada de dentes que não conseguem nascer;

Exo raiz: essa modalidade compreende a extração de raízes remanescentes de acidente ou cárie;

Exo simples: extrações de dentes severamente danificados em virtude de cárie ou quebra, dente de leite ou para abertura de espaço para tratamentos ortodônticos.

Por que a extração do dente é importante?

A exodontia é importante para a saúde bucal e, como consequência, para evitar a formação de cistos ou o nascimento de dentes desalinhados.

A maneira mais segura e eficaz para descobrir se é necessário submeter-se a uma extração dental, assim como qual modalidade é a mais indicada em caso afirmativo, é por meio de consulta com um especialista. Agende uma avaliação na Premium Implantes e Ortodontia e tire todas as suas dúvidas com nossa equipe de dentistas.

Agende sua Consulta