A ausência de dentes tem interferência direta na autoestima de qualquer pessoa, além causar desconfortos diversos para realizar atividades corriqueiras, como ao mastigar alimentos ou ao falar. Por esse motivo, as próteses dentárias podem devolver o sorriso, literalmente, e facilitar a vida de quem tem algum dente em falta.

Afinal, o que e como são as próteses?

As próteses tal qual conhecemos são instrumentos usados na reposição de dentes e demais tecidos bucais. Elas têm função estética e funcional, pois repõem os dentes ausentes e devolvem ao indivíduo a capacidade de sorrir sem medo, além de promover a reabilitação bucal. Ou seja: a mastigação não será motivo para dores diversas.

Como é o tratamento?

Em princípio, a quantidade de sessões e a duração do tratamento estão condicionadas à necessidade de cada paciente, assim como o valor da prótese a ser inserida. Apesar de a durabilidade ser indeterminada, o paciente deverá retornar ao consultório a cada seis meses para ser feito o acompanhamento e manutenções, caso sejam necessárias. Contudo, vale dizer que as medidas adotadas após a colocação das próteses estão diretamente relacionadas aos cuidados do paciente com a higiene bucal.

Prótese Dental

Qual prótese é ideal para você?

Confira a seguir os tipos diferentes de próteses e que podem se adequar melhor à sua necessidade de acordo com o diagnóstico feito pelo dentista:

Prótese dentária fixa

Conhecida também como unitária ou coroa, consiste na substituição da coroa dental – ou seja, a parte visível quando a pessoa sorri – por uma prótese de resina ou cerâmica. Esse tipo de prótese pode ser inserido sobre o implante ou a raiz do dente, de acordo com a situação do paciente.

Prótese dental convencional

Trata-se da popular dentadura, que substitui totalmente uma ou as duas arcadas do paciente e é instalada após a cicatrização dos implantes que servirão para sustentá-la. A inserção da prótese convencional é feita em diversas etapas e requer minúcia por parte do dentista – isso vale para a cor, tamanho e formato dos dentes. Ainda, o paciente deverá mostrar imagens de como eram os dentes naturais antes de perdê-los.

Prótese total imediata

Esse tipo de prótese é instalado imediatamente após a extração dos dentes – o dentista faz o molde e o coloca em uma sessão. Apesar de ser um método prático, a prótese deverá ser reajustada nos meses seguintes à fixação. Isso acontece porque o osso que abrigava os dentes passa por alterações após estar cicatrizado.

Prótese parcial removível

Consiste em estrutura metálica sobre a qual estão os dentes substitutos e pode ser encaixada nos dentes remanescentes. Esse tipo de prótese tornou-se pouco utilizado, pois dentes perdidos podem ser substituídos por implantes. No entanto, é sempre importante lembrar que a decisão do método a ser usado será feita pelo dentista.

Cuidados essenciais

Além da visita periódica ao dentista a cada seis meses, atitudes como escovar a prótese e usar o fio dental para a remoção da placa bacteriana e de bactérias são fundamentais para preservar a saúde da gengiva. Contudo, mais iniciativas simples têm o mesmo grau de importância. Veja quais são a seguir:

  • Coloque a prótese sobre uma toalha ou recipiente com água após retirá-la. Isso evita risco de queda e, como consequência, de quebra;
  • Evite deixar a prótese Sendo assim, coloque-a em uma solução de limpeza ou em água enquanto ela não estiver em uso;
  • Antes de colocá-la, escove gengivas, palato e língua todas as manhãs com uma escova de cerda suave. Essa medida ajuda a estimular a circulação sobre os tecidos e a remover a placa bacteriana.

Você precisa de usar uma prótese?

A maneira mais segura e eficaz para descobrir se o uso de prótese é necessário, assim como qual é o tipo mais indicado em caso afirmativo, é por meio de consulta com um especialista. Agende uma avaliação na Premium Implantes e Ortodontia e tire todas as suas dúvidas com nossa equipe de dentistas.

Agende sua Consulta